quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Ciúme

Fiz um texto sobre MACHISMO, POSSE, RENUNCIA, SUBMISSÃO e, terminou aparecendo uma palavrinha em que nem foi citada: CIÚME.

Ciúme tem, em um dicionário, a definição de ZELO AMOROSO. Zelo, por sua vez, tem como definição "tratar com cuidado". Coisa boa se ter cuidado.

O Ciúme é um sentimento que todo mundo tem, assim como raiva etc. Assim como os outros, tem intensidade e em alguns casos são fatais, como pudemos ver na TV o desfecho triste de uma história que foi de amor.

Dentro de uma relação, o Ciúme é bem interessante se for em proporções normais. Os ataques são ocasionais e moderados, servem para lembrar o casal que um ao outro não foi conquistado totalmente e isso termina apimentando um pouco a relação. As pessoas vão se empenhar mais em deixar o parceiro se sentir valorizado, e feliz dentro do relacionamento. Então o Ciúme pode ser um estímulo dentro de uma relação.

Infelizmente, as pessoas nunca levam pra esse lado. E, se os exemplos abaixos foram todos por causa de ciúmes de seus parceiros, a gente acaba de achar a definição de CIÚME PATOLÓGICO. Como o nome já diz, é um ciúme doentio e termina sendo o mais comum ao nosso redor (o mais comum não quer dizer que é o normal). É esse ciúme que faz a pessoa antecipar ações que talvez nem passariam na cabeça do parceiro. É esse ciúme que faz a pessoa tomar posse das ações e sentidos do parceiro tendo total controle sobre "onde ir", "com quem ir", "o que falar", "com quem falar". Esse ciúme que faz a pessoa não dormir pensando que o parceiro pode estar enganando, ou que apenas faz a pessoa não confiar no parceiro sendo que deveria ser a pessoa MAIS CONFIÁVEL pra ele.

Comentando os casos do texto anterior, os que tem ciúme no meio, na perspectiva do ciúme:

1 - Que eu saiba, quem cuida de roupa é estilista.
2 - Por que as mulheres não podem trabalhar, e os maridos cuidarem da casa? Porque a subordinação não vem do lado dos homens?
3 - 11 mandamento: HOMEM TRAI E É NORMAL.... BAH
4 - Ter ciúme, ainda mais de quem nao conhece, é normal, mas impedir de falar, brigar porque falou, isso é absurdo, a pessoa nao conhece a amizade, tem que respeitar, até porque a amizade tem mais tempo que o "amor"(Lê-se posse)..
5 - Parabéns pelo ciumento do namorado, que na frente ela não fala, e nas costas pula nos braços dos amigos, tá crente que tá abafando e tá sendo é abafado... Perfeito tendo ciúme e sendo enganado, otário...
6 - O cara pode sair todo dia na cidade dele, mas a menina não podia sair pra ir ao teatro, perfeito... to entendendo o negócio do ciúme, é vantajoso pro lado que sente, porque faz tudo e nao deixa o outro fazer nada... MASSA!!!

Na verdade, esse negócio de investigação e imaginação é coisa de Sherlock Holmes e Mãe Dinah. As pessoas perdem muito tempo com roupa, com investigação das ligações, das mensagens, dos e-mails, do msn, das saídas, das companhias. Se um dia, uma das partes quiser fazer algo, FAZ, e pode estar quem quiser segurando. Isso não existe! Ninguém tem uma relação na mão, NEM MESMO QUANDO TEM UM CONTRATO ENVOLVIDO. 

Então, melhor que perder esse tempo imaginando o que o outro tá fazendo, use o tempo para não ter defeitos, para se transformar no melhor companheiro. Não só dentro do relacionamento amoroso, mas tente se transformar no melhor empregado, no melhor filho, no melhor irmão, no melhor amigo, no melhor sobrinho. Se empenhe em ser o melhor, em dar atenção, em aprender a deixar as pessoas satisfeitas ao seu lado, de completar o que falta nelas, em ser SUFICIENTE. 

Ainda assim, pode sempre acontecer algo, mas desculpas como: "Eu não tinha liberdade", "Eu não podia ter amigos", "Eu não podia sair" entre outras não vai afetar sua consciência e você sempre vai dormir tranquilo.



PS: Em nenhum caso foi dito que alguem ia gostar da pessoa sair todo fds sem o parceiro. Mas respondendo a pergunta, se a pessoa morar fora, normal acontecer isso, gostando ou nao, a pessoa nao tá presa, ela é livre MESMO NAMORANDO. Se for na mesma cidade e a pessoa quiser sair sempre sem o companheiro, pode ter certeza que ele tá sendo insuficiente. Agora, uma pessoa que priva outra de amigos, não é normal. Uma pessoa que priva outra de CUMPRIMENTAR os amigos, não é normal. Uma pessoa que priva a pessoa de qualquer coisa que ELA não privaria de si mesma, NÃO É NORMAL.

EU TENTO SER SUFICIENTE, não preciso privar nada de ninguém, entrego a DEUS e tenho a consciência tranquila que faço minha parte como: NOIVO, amigo, filho, irmão, estudante, profissional e em tudo que eu me botar pra fazer. E faço bem minha parte, diga-se de passagem....

11 comentários:

Alexandre Sopas disse...

negócio de ciúme besta é coisa de quem não confia no taco, aí eu indico ir investigar mesmo, se a própria pessoa não confia no taco, como a parceira vai confiar????????

Chapeleiro Noturno disse...

acho que o fundamental mesmo é o respeito.
onde há respeito esses problemas são sempre superados.

acho que sim, penso que não disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
acho que sim, penso que não disse...

Lembrei da Rita Lee, em entrevista, dizendo que não confia nem na própria sombra :P HAHAHAHA!

Uma coisa é certa: quem procura, acha! Quem acha (VEJA BEM!), é porque faz por onde.
Vou parar, pra não polemizar.


Mulher bebendo cerveja: é puta.
homem bebendo cerveja: é homem.
mulher que sai só: é puta.
homem que sai só: é homem.
E quando o problema é machismo?!

Hugo Mendonça disse...

lendo lendo o teu
fiz o meu

Até virar borboleta... disse...

É...larguei esse negócio de ciúmes faz tempo. Só tenho quando sei que tá na hora de cascar fora...e tenho dito.
Concordo em número, gênero e degrau, mas isso tu já sabias, mesmo, cara d ovo.
Passar bem :P

acho que sim, penso que não disse...

faz outro, xandinho!
:)

Ada Betlin disse...

Adoro teus posts!!
E concordo plenamente!
E pra quem não concorda, o teu exemplo de noivo, amigo, filho irmão... acho que já basta, né?

:*

Giovana disse...

Faz outro!

Giovana disse...

Esse "Tá bom então" que tu colocaste aí nos blogs que acompanhas n sou eu :(((

acho que sim, penso que não disse...

:) o novo layout tem a aprovação da amiga designer.